INFORMAÇÕES GERAIS

  • Reunião de abertura:
    • Apresentação da equipe auditora;
    • Explicação do objetivo, confirmar o escopo e critérios da auditoria;
    • Expor o plano de auditoria, confirmando as datas, horários, processos auditados, responsáveis, reuniões intermediárias e de encerramento;
    • Verificar se os funcionários foram informados da ocorrência da auditoria e confirmar o acesso aos locais;
    • Explicar que o auditado será mantido informado sobre o progresso da auditoria;
    • Verificar a disponibilidade dos recursos e instalações necessárias para a equipe auditora;
    • Expor questões de confidencialidade e segurança da informação;
    • Verificar questões pertinentes de acesso, saúde e segurança, emergência e outros arranjos para a equipe auditora;
    • Confirmar se há atividades no local que possam impactar a condução da auditoria;
    • Informar que a busca de evidência de conformidades será através de amostragens.
    • Explicar o que é a conformidade, não-conformidade, ponto de preocupação e oportunidade de melhoria;
    • Explicar para o auditado como lidar com possíveis constatações durante a auditoria;
    • Oferecer-se para responder a perguntas dos auditados a respeito da auditoria.

Informações gerais

  • Data de início da auditoria:

  • Data de término da auditoria:

  • Auditor líder:

  • Auditor(es) membro(s):

  • Objetivo da auditoria:

  • Processos auditados:

  • Locais auditados:

  • Local
  • Porte da organização:

  • Área de atuação:

  • Tempo de mercado:

  • Quantidade de trabalhadores:

  • Observações gerais:

CONCLUSÕES

  • Reunião de Encerramento:
    • Agradecimentos;
    • Explicação de como transcorreu a auditoria e que é possível que nem todas as não-conformidades existentes tenham sido identificadas durante a auditoria (amostragem);
    • Expor os pontos fortes e positivos da organização;
    • Apresentação das constatações da auditoria: Oportunidades de Melhoria, Pontos de Preocupação e Não Conformidades;
    • Expor um parecer geral e conclusão da auditoria;
    • Oferecer-se para responder a perguntas dos auditados a respeito da auditoria.

Resumo da Auditoria

  • Pessoas entrevistadas (nome e função)

  • Pontos positivos:

  • Pontos de atenção:

  • Não conformidades:

  • NC
  • Não conformidades:

  • Pontos de Preocupação:

  • PP
  • Pontos de Preocupação:

  • Oportunidades de Melhoria:

  • OM
  • Áreas sensíveis:

  • Conclusões:

  • Auditor líder:

4 SISTEMA DE GESTÃO DA SEGURANÇA DE ALIMENTOS

TRILHA DA AUDITORIA

4 SISTEMA DE GESTÃO DA SEGURANÇA DE ALIMENTOS

  • 4.1 Requisitos gerais

  • Evidências:

  • 4.2 Requisitos de documentação

  • Evidências:

  • 4.2.2 Controle de documentos

  • Evidências:

  • 4.2.3 Controle de registros

  • Evidências:

5 - RESPONSABILIDADE DA DIREÇÃO

5 - RESPONSABILIDADE DA DIREÇÃO

  • 5.1 Comprometimento da direção

  • Evidências:

  • 5.2 Política de segurança de alimentos

  • Evidências:

  • 5.3 Planejamento do sistema de gestão da segurança de alimentos

  • Evidências:

  • 5.4 Responsabilidade e autoridade

  • Evidências:

  • 5.5 Coordenador da equipe de segurança de alimentos

  • Evidências:

  • 5.6 Comunicação

  • Evidências:

  • 5.6.1 Comunicação externa

  • Evidências:

  • 5.6.2 Comunicação interna

  • Evidências:

  • 5.7 Prontidão e resposta a emergências

  • Evidências:

  • 5.8 Análise crítica pela Direção

  • Evidências:

6 - GESTÃO DE RECURSOS

6 GESTÃO DE RECURSOS

  • 6.1 Provisão de recursos

  • Evidências:

  • 6.2 Recursos humanos

  • Evidências:

  • 6.2.1 Generalidades

  • Evidências:

  • 6.2.2 Competência, conscientização e treinamento

  • Evidências:

  • 6.3 Infraestrutura

  • Evidência:

  • 6.4 Ambiente de trabalho

  • Evidência:

7 - PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE PRODUTOS SEGUROS

7 - PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE PRODUTOS SEGUROS

  • 7.1 Generalidades

  • Evidências:

  • 7.2 Programa de pré-requisitos (PPR)

  • Evidências:

  • 7.3 Etapas preliminares para permitir a análise de perigos / 7.3.1 Generalidades

  • Evidências:

  • 7.3.2 Equipe de segurança de alimentos

  • Evidências:

  • 7.3.3 Características dos produtos / 7.3.3.1 Matérias-primas, ingredientes e materiais que entram em contato com os produtos

  • Evidências:

  • 7.3.3.2 Características dos produtos finais

  • Evidências:

  • 7.3.4 Uso pretendido

  • Evidências:

  • 7.3.5 Fluxogramas, etapas do processo e medidas de controle / 7.3.5.1 Fluxogramas

  • Evidências:

  • 7.3.5.2 Descrição das etapas do processo e medidas de controle

  • Evidências:

  • 7.4 Análise de perigos / 7.4.1 Generalidades

  • Evidências:

  • 7.4.2 Identificação de perigos e determinação de níveis aceitáveis

  • Evidências:

  • 7.4.3 Avaliação dos perigos

  • Evidências:

  • 7.4.4 Seleção e avaliação das medidas de controle

  • Evidências:

  • 7.5 Estabelecimento dos programas de pré-requisitos operacionais (PPR)

  • Evidências:

  • 7.6 Estabelecimento do plano APPCC / 7.6.1 Plano APPCC

  • Evidências:

  • 7.6.2 Identificação dos pontos críticos de controle (PCC)

  • Evidências:

  • 7.6.3 Determinação dos limites críticos para os pontos críticos de controle

  • Evidências:

  • 7.6.4 Sistema de monitoramento dos pontos críticos de controle

  • Evidências:

  • 7.6.5 Ações quando os resultados do monitoramento excedem os limites críticos

  • Evidências:

  • 7.7 Atualização de informações preliminares e documentos especificando os PPR e o plano APPCC

  • Evidências:

  • 7.8 Planejamento da verificação

  • Evidências:

  • 7.9 Sistema de rastreabilidade

  • Evidências:

  • 7.10 Controle de não-conformidades / 7.10.1 Correções

  • Evidências:

  • 7.10.2 Ações corretivas

  • Evidências:

  • 7.10.3 Tratamento de produtos potencialmente inseguros / 7.10.3.1 Generalidades

  • Evidências:

  • 7.10.3.2 Avaliação para liberação

  • Evidências:

  • 7.10.3.3 Disposição de produtos não-conformes

  • Evidências:

  • 7.10.4 Recolhimentos

  • Evidências:

8 VALIDAÇÃO, VERIFICAÇÃO E MELHORIA DO SISTEMA DE GESTÃO DA SEGURANÇA DE ALIMENTOS

8 VALIDAÇÃO, VERIFICAÇÃO E MELHORIA DO SISTEMA DE GESTÃO DA SEGURANÇA DE ALIMENTOS

  • 8.1 Generalidades

  • Evidências:

  • 8.2 Validação das combinações de medidas de controle

  • Evidências:

  • 8.3 Controle de monitoramento e medição

  • Evidências:

  • 8.4 Verificação do sistema de gestão da segurança de alimentos

  • Evidências:

  • 8.4.1 Auditoria interna

  • Evidências:

  • 8.4.2 Avaliação dos resultados da verificação

  • Evidências:

  • 8.4.3 Análise dos resultados das atividades de verificação

  • Evidências:

  • 8.5 Melhoria

  • Evidências:

  • 8.5.1 Melhoria contínua

  • Evidências:

  • 8.5.2 Atualização do sistema de gestão da segurança de alimentos

  • Evidências:

ISO TS 22002-4 – PROGRAMA DE PRÉ REQUISITOS NA SEGURANÇA DE ALIMENTOS.

ISO TS 22002-4 – PROGRAMA DE PRÉ REQUISITOS NA SEGURANÇA DE ALIMENTOS. PARTE 4: FABRICAÇÃO DE EMBALAGENS PARA ALIMENTOS.

4.1 Estabelecimento

  • 4.1.1 Requisitos gerais

  • Evidências:

  • 4.1.2 Ambiente

  • Evidências:

  • 4.1.3 Localização do estabelecimento

  • Evidências:

4.2 Leiaute e área de trabalho

  • 4.2.1 Requisitos gerais

  • Evidências:

  • 4.2.2 Padrões para projeto, leiaute e circulação internos

  • Evidências:

  • 4.2.3 Estrutura e acessórios internos

  • Evidências:

  • 4.2.4 Equipamentos

  • Evidências:

  • 4.2.5 Estruturadas temporárias / móveis

  • Evidências:

  • 4.2.6 Armazenamento

  • Evidências:

4.3 Utilidades

  • 4.3.1 Requisitos gerais

  • Evidências:

  • 4.3.2 Suprimento de água

  • Evidências:

  • 4.3.3 Qualidade do ar e ventilação

  • Evidências:

  • 4.3.4 Ar comprimido e outros gases

  • Evidências:

  • 4.3.5 Iluminação

  • Evidências:

4.4. Descarte de resíduos

  • 4.4.1 Requisitos gerais

  • Evidência:

  • 4.4.2 Manuseio de Resíduos

  • Evidência:

  • 4.4.3 Drenos e drenagem

  • Evidência:

4.5. Adequação, limpeza e manutenção de equipamentos

  • 4.5.1 Requisitos de gerais

  • Evidências:

  • 4.5.2 Projeto sanitário

  • Evidências:

  • 4.5.3 Superfícies em contato com o produto

  • Evidências:

  • 4.5.4 Manutenção

  • Evidências:

4.6. Gestão de materiais e serviços adquiridos

  • 4.6.1 Requisitos gerais

  • Evidências:

  • 4.6.2 Seleção e gestão de fornecedores

  • Evidências:

  • 4.6.3 Recebimento de matérias primas

  • Evidências:

4.7. Medidas para prevenção de contaminação

  • 4.7.1 Requisitos gerais

  • Evidência:

  • 4.7.2 Contaminação cruzada microbiológica

  • Evidência:

  • 4.7.3 Contaminação física

  • Evidência:

  • 4.7.4 Contaminação química

  • Evidência:

  • 4.7.5 Migração química

  • Evidência:

  • 4.7.6 Gestão de alimentos alergênicos

  • Evidência:

4.8 Limpeza

  • 4.8.1 Requisitos gerais

  • Evidência:

  • 4.8.2 Programas de limpeza

  • Evidência:

  • 4.8.3 Ferramentas e agentes de limpeza

  • Evidência:

  • 4.8.4 Monitoramento da eficácia da sanitização

  • Evidência:

4.9. Controle de pragas

  • 4.9.1 Requisitos gerais

  • Evidência:

  • 4.9.2 Programas de controle

  • Evidência:

  • 4.9.3 Prevenção de acesso

  • Evidência:

  • 4.9.4 Abrigo e infestações

  • Evidência:

  • 4.9.5 Monitoramento e detecção

  • Evidência:

  • 4.9.6 Erradicação

  • Evidência:

4.10. Higiene pessoal e instalações

  • 4.10.1 Requisitos gerais

  • Evidência:

  • 4.10.2 Instalações para higiene pessoal (banheiros e vestiários)

  • Evidência:

  • 4.10.3 Refeitório e áreas designadas para alimentação e fumantes

  • Evidência:

  • 4.10.4 Uniforme de trabalho e roupa protetora

  • Evidência:

  • 4.10.5 Lesões e enfermidades

  • Evidência:

  • 4.10.6 Higiene pessoal

  • Evidência:

  • 4.10.7 Comportamento do pessoal

  • Evidência:

4.11 Reprocessamento

  • 4.11.1 Requisitos gerais

  • Evidência:

  • 4.11.2 Armazenamento, identificação e rastreabilidade

  • Evidência:

  • 4.11.3 Utilização do reprocessamento

  • Evidência:

4.12. Procedimento de recolhimento

  • 4.12. Procedimento de recolhimento

  • Evidência:

4.13. Armazenamento e transporte

  • 4.13.1 Requisitos gerais

  • Evidência:

  • 4.13.2 Requisitos de armazenamento

  • Evidência:

4.14. Informação da embalagem para alimentos e comunicação com o cliente

  • 4.14. Informação da embalagem para alimentos e comunicação com o cliente

  • Evidência:

4.15. Defesa do alimento e bioterrorismo

  • 4.15. Defesa do alimento e bioterrorismo

  • Evidência:

Requisitos adicionais FSSC versão 4.1

Requisitos Adicionais FSSC Versão 4.1

  • Gestão de Serviços e materiais adquiridos

  • Evidências:

  • Rotulagem do produto

  • Evidências:

  • Defesa do alimento

  • Evidências:

  • Prevenção de fraude em alimentos

  • Evidências:

  • Uso de logotipo

  • Evidências:

  • Gerenciamento de alergênicos

  • Evidências:

  • Monitoramento ambiental

  • Evidências:

  • Formulação de Produtos (cat. D)

  • Evidências:

  • Transporte e Entregas (cat. FI)

  • Evidências:

  • Estocagem e Armazenamento

  • Evidências:

  • Medidas de controle e medidas para prevenir a contaminação cruzada

  • Evidências:

  • Verificação de PPR

  • Evidências:

  • Desenvolvimento de produto

  • Evidências:

  • Status de saúde

  • Evidências:

The templates available in our Public Library have been created by our customers and employees to help get you started using SafetyCulture's solutions. The templates are intended to be used as hypothetical examples only and should not be used as a substitute for professional advice. You should seek your own professional advice to determine if the use of a template is permissible in your workplace or jurisdiction. Any ratings or scores displayed in our Public Library have not been verified by SafetyCulture for accuracy. Users of our platform may provide a rating or score that is incorrect or misleading. You should independently determine whether the template is suitable for your circumstances. You can use our Public Library to search based on criteria such as industry and subject matter. Search results are based on their relevance to your search and other criteria. We may feature checklists based on subject matters we think may be of interest to our customers.